quinta-feira, fevereiro 24, 2011

Turisas - Stand Up And Fight (2011)


1. The March Of The Varangian Guard
2. Take The Day!
3. Hunting Pirates
4. Venetoi! - Prasinoi!
5. Stand Up And Fight
6. The Great Escape
7. Fear The Fear
8. End Of An Empire
9. The Bosphorus Freezes Over

Bonus CD:
1. Broadsword (Jethro Tull cover)
2. Supernaut (Black Sabbath cover)

Mathias D.G. "Warlord" Nygård - Vocals, Keyboards, Programming (Cadacross)
Jussi Wickström - Guitar
Hannes "Hannu" Horma - Bass
Tuomas "Tude" Lehtonen - Drums, Percussion
Olli Vänskä - Violin
Netta Skog - Accordion

Hail Vikings de todo o mundo, essa postagem é fria, sangrenta e cheira à àlcool rsrsrs.
Acaba de sair o novo cd do Turisas e, como já de costume da banda, está ótimo.
A marcha para luta se inicia com The March Of The Varangian Guard, que tem um clima bem "Battle Metal", deixando bem evidente que é Turisas. Gostei muito do trabalho de Olli Vänskä nessa música, o violino se destaca bastante, ao meio da música ouve se uma citação de Holmgard And Beyond (achei muito boa a música) que ficou bem legal.
Bem, seguindo em frente á bordo do nosso Drakkar rsrs, Take The Day! começa num clima bem conhecido do Turisas, mas se transforma num som um pouco diferente do já caracterizado pelos caras. Segue uma balada que se trasforma em um Power Metal marcado com vocais bem agressivos e vocalizações "Blind Guardianas".Arriscaram e deu certo.
É uma música bem temática, bem épica,que você se sente no campo de batalha rs.
A terceira faixa: Hunting Pirates, já se apresenta pelo nome, também foi uma mudança do Turisas que nessa faixa apresenta um Pirate Metal semelhante ao Alestorm (apesar de parecidos os estilos são destintos :Viking X Pirate Metal). Eu gosto disso, quando a banda dá uma inovada.
A faixa Venetoi! - Prasinoi! me deixou "lokão" rsrsr, nossa.
Digo sem peso na consciência: é a melhor música que o Turisas já fez!!! A estrutura dela é maravilhosa, conseguiram juntar vários elementos nessa faixa que não pareciam dominar.
Stand Up And Fight nos traz de volta ao som que consagrou a banda, tem uma coisa ou outra na faixa que faz a gente ver que o Turisas vai realmente apostar num som mais melódico, só que mantendo sua personalidade.
The Great Escape, eu achei a música "estranha" do cd, não consegui entender a proposta dela. Não me chamou a atenção, achei "forçada" demais, tapa buraco mesmo. End Of An Empire segue a mesma coisa da anterior, apenas passa pelo cd, neutra demais.
The Bosphorus Freezes Over fecha maravilhosamente bem o cd, o clima da música nos faz enxergar um final de filme épico, daqueles com aquele campo de batalha enorme cheio de corpos. Muito bem pensada essa música.
Broadsword e Supernaut do cd bônus são chatas demais.
Broadsword tem um solo de synth totalmente forçado, a versão original tem solos "tímidos" que é o que a música pede, aqui eles erraram, e o clima do começo da música não tem aquele mesmo suspense que o Jethro Tull colocou na original . Supernaut começa muito "infantil" e não consegue se desenvolver. Gosto de versões, mas essa ficou muito, mas muito longe daquele clássico do glorioso Black Sabbath.
No geral, podemos perceber que o Turisas está direcionando o som para uma coisa mais melódica, eu particularmente gosto da proposta e achei que não perdeu a cara de Viking da banda, só acrescentou ao som da banda. Recomendo esse cd para todos que gostam desse estilo, de power e acima de tudo uma boa música.

(Veja também em INFERNAL AGGRESSORS)

NOTA: 9,5
por Gustavo Todengel

Nenhum comentário:

Postar um comentário