quinta-feira, fevereiro 24, 2011

Sabaton - Coat of Arms (2010)



2010 Sabaton - Coat of Arms


Nos últimos anos muito tem se apostado nos suecos do Sabaton, o marco da carreira acho que poderia se dizer que foi Primo Victoria (até agora).

Joakim Brodén (vocal), Rickard Sundén (guitarra), Oskar Montelius (guitarra),Daniel Mÿhr (teclados), Daniel Mullback (bateria) e Pär Sundström (baixo) chegam destruindo tudo nesse que é o sexto trabalho da banda.

Coat of Arms começa com uma melodia que nos leva imediatamente para uma arena de batalha com corpos forrando o chão e aquele clima fúnebre, mas logo isso some com as notas cavalgadas da faixa título.

A faixa a seguir Midway tem uma levada mais marcada mas não muito empolgante.Uprising tem um clima meio Manowar, como eu acho Manowar uma bosta, não gostei da música.

Axes In Exile é aquela faixa que deveria ser "lado b", é boa, mas não se destaca. Na sequência vem Saboterus, tem um ritmo e um riff de guitarra muito empolgantes, o refrão é bem grudento me lembrando Stratovarius (o ritmo, não o vocal ,lógico). Muito boa.

Wehrmacht tem uma atmosfera bem obscura, e um refrão bem Blind Guardian, legal também.

White Death é um destaque também, mas a mais curiosa é a Metal Ripper é meio Heavy/Hard/AOR/ (?!?), é uma boa escolha para fechar o cd.

Bem, resumindo, é um Cd muito bom para quem gosta de um Power Tradicional bem marcado,a voz de Joakim Brodén é única e inconfundível trazendo o diferencial da banda, como já disse "Manowar" da vida não me agrada porque eu não gosto de Manowar , mas não vou ser hipócrita e deixar meu gosto acima da qualidade do cd. Recomendo Coat of Arms, é dinheiro bem gasto.



NOTA: 8,5

G.Todengel


Nenhum comentário:

Postar um comentário